sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

Um gato, Um chapéu e Um Pedaço de Cordel -Joanne Harris

"As histórias são como bonecas russas: abrem-se e em cada uma encontra-se uma nova.
As histórias neste livro são um pouco assim. Embora ao princípio não pareçam estar relacionadas, os leitores descobrirão que elas estão ligadas de várias maneiras, umas com as outras e também com os meus romances.
Para mim, as histórias são como mapas de mundos ainda por descobrir. Espero que estas vos levem a avançar um pouco mais por esse território inexplorado."

Joanne Harris

Crianças de vida difícil e coração vibrante, fantasmas domésticos, velhas senhoras em busca de aventura, uma paixão impossível sob os céus de Nova Iorque, a improvável magia de uma sanduíche, as extravagâncias a que a saudade obriga…
O universo romântico, místico e sempre especial de Joanne Harris está de volta em dezasseis histórias que são como bombons: deliciosas, tentadoras e irresistíveis.


Opinião:

Não resisto a um bom livro de contos de Joanne Harris , e este livro fala-nos de personagens de outros contos . E nestes pequenos contos a autora dá lições de vida na sua maneira estranha mas que encanta.
Um livro que lê-se rapidamente e é como sempre encantador e desconcertante, mas é assim Joanne Harris, e é maravilhosa.

Bons Sonhos, Meu Amor - Dorothy Koomson




Arriscaria tudo por amor?
Nova Kumalisi faria qualquer coisa pelo seu melhor amigo. Ela deve-lhe a vida.
Por isso, quando ele lhe pede que seja mãe de substituição do seu filho e, apesar de saber que corre o risco de perder a amizade, Nova aceita.
Oito anos mais tarde, Nova está a criar o filho de Mal sozinha, porque a mulher dele mudou de ideias, escassos meses antes de a criança nascer, assim destruindo a relação entre os dois amigos.
Agora, Leo, o filho de ambos está gravemente doente. Nova quer que Mal conheça o filho antes que seja demasiado tarde.
Na tragédia descobrirão o quanto significam um para o outro.


Opinião:


Abrir e ler um livro de Dorothy Koomson é entrar num turbilhão de sentimentos, ler um romance dramático, escrito de uma maneira avassaladora.
Este é um livro que deixou-me ás lágrimas, uma dor imensa de perda, de um amor de adolescência, de tantos mal entendidos, das voltas que o destino dá , do amor incondicional pelo filho .
Neste livro que nos fala de doenças mentais, que transformam a vida de qualquer pessoa que com elas conviva, e os sentimentos destas pessoas que vivem com essa doença.
Como num minuto o que parecia estar certo, de repente passa a tão errado e como viver com tantos sentimentos.Escrito de uma maneira especial, como todos os livros da autora, que faz-nos pensar , personagens que nos acompanham no nosso dia a dia, pois este é um livro que não consegue-se esquecer quando o fechamos.
É sempre tão bem ler um livro tão bem escrito que nos deixa a pensar sobre a vida .
Adorei e aconselho a ler.

Ponte de Sonhos - Anne Bishop


Quando os magos ameaçam Belladonna e o seu trabalho para manter Efémera em equilíbrio, o seu irmão Lee sacrifica-se para a salvar — e acaba por ser internado num Asilo na cidade de Visão, longe de tudo o que conhece. Ao mesmo tempo, umas estranhas trevas parecem estar a espalhar-se — uma escuridão que esconde a natureza dos Xamãs que cuidam da cidade e da sua população. Danyal, um dos Xamãs, é o responsável pelo Asilo. Mas talvez por estar a tentar descobrir os seus próprios sonhos, Danyal sente-se intrigado pelos aparentes delírios de Lee. Com a ajuda de Zhahar, uma mulher com os seus próprios segredos tenebrosos, a mente e o corpo de Lee melhoram, e as suas palavras começam a fazer sentido. Em breve, Danyal e Zhahar começam a vislumbrar o mundo como nunca haviam imaginado. Quando Danyal, Lee e Zhahar se unem para descobrir o que ameaça a cidade, serão obrigados a olhar para além de si mesmos — e para dentro de si mesmos — para descobrir quem são… e até que ponto podem ser demasiado perigosos.

Opinião:

Último livro desta trilogia de Anne Bishop , não achei tão interessante como os outros. 

terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Sedução Irresistível - Elizabeth Hoyt


O solitário Sir Alistair Munroe tem estado escondido no seu castelo desde o regresso das Colónias, com cicatrizes interiores e exteriores. Porém, quando una misteriosa beldade se apresenta à sua porta, a paixão que manteve controlada durante anos começa a ganhar vida. Para fugir a erros passados, a lendária beldade Helen Fitzwilliam afastou-se do luxo da sociedade e vai para um castelo escocês semiabandonado... onde aceita o cargo de governanta. Contudo, Helen está decidida a começar uma nova vida e não permitirá que nem o pó nem um homem ríspido com cicatrizes a afugentem. Sob o belo exterior de Helen, Alistair descobre uma mulher cheia de coragem e sensualidade. Uma mulher que não recua diante do seu mau génio ou das suas cicatrizes. Porém, quando começava a acreditar na existência do amor verdadeiro, o passado secreto de Helen ameaça separá-los. Agora a bela e o monstro devem lutar pela única coisa que não julgavam possível encontrar: um final feliz.

Opinião:

E neste livro  reencontrei Elizabet Hoyt, já que com o último livro que li da autora fiquei um pouco desiludida.
Este romance foi muito bem conseguido , o solitário Sir Alistair Munroe que ficou com cicatrizes  no rosto depois de ter sido capturado quando acompanhava um grupo de soldados .Desde então escondeu-se do mundo num castelo isolado, dedicando-se somente as sua flores e plantas.
Helen uma mulher com dois filhos, foge de um passado complicado e vai ser governanta de Sir Alistair , mas será que Sir Alistais estará interessado em ter uma jovem e linda mulher com dois filhos amorosos a invadir a sua vida de eremita, e o que é que eles irão fazer para trazer a vida este homem sofrido mas incrivelmente forte.
Um romance lindo, personagens muito bem construídas, uma história delicada .
Adorei.

o Jardim das Memórias - Amy Hatvany


Quando Eden tinha dez anos, encontrou o pai, David, caído no chão da casa de banho. A tentativa de suicídio conduziu ao divórcio dos pais e David desapareceu quase por completo da sua vida.Vinte anos depois, Eden é uma chef bem-sucedida, mas após uma série de relacionamentos românticos falhados percebe que é tempo de procurar o pai, que se encontra a viver na rua, para poder perdoá-lo e seguir em frente.A sua busca leva-a até um albergue para sem-abrigo e até Jack Baker, o diretor. Jack convence Eden a fazer trabalho de voluntariado no albergue e, em troca, ajuda-a na sua busca. À medida que Eden e Jack se apaixonam e a sua procura os aproxima de David, Eden vê-se obrigada a enfrentar as suas verdadeiras emoções e a dolorosa pergunta acerca do pai: será que depois de todos aqueles anos ele quer mesmo ser encontrado?Enquanto Eden não fizer as pazes com o passado, jamais será capaz de abraçar o futuro…


Opinião:

Um livro muito emotivo, cheio de sentimentos, um romance  que de uma forma delicada nos fala sobre problemas mentais, e a luta das famílias para conseguirem manter a sua sanidade mental e tentar ajudar quem passa por esta doença.
Eden perde o pai quando tinha dez anos, depois de ter assistido a tentativa de suicídio do seu pai, este desaparece da sua vida.Ela mais tarde irá tentar descobrir-lo , sabendo que o seu pai sofre de uma doença mental, que o deixa instável, e que desde sempre evitou tomar qualquer medicação.
Um livro onde existem dois narradores, Eden e o seu pai David, ficamos a conhecer os medos e anseio da sua filha em relação a saúde de David e como ele vive entre a rua e albergue e instituições.David conta os demónios e o que acontece na sua cabeça e a luta que ele trava com a doença.
Um livro fascinante em que a autora não nos dá muitas descrições, mas foca-se no essencial da história e que conseguiu prender-me nesta leitura simples mas que contem todo o sentimento que existe nesta história, muito bem conseguido.

O Segredo da Casa de Riverton - Kate Morton




Verão de 1924
Na noite de um glamoroso evento social, um jovem poeta perde a vida junto ao lago de uma grande casa de campo inglesa. Depois desse trágico acontecimento, as suas únicas testemunhas, as irmãs Hannah e Emmeline Hartford, jamais se voltariam a falar.

Inverno de 1999
Grace Bradley, de noventa e oito anos de idade, antiga empregada da casa de Riverton, recebe a visita de uma jovem realizadora que pretende fazer um filme sobre a morte trágica do poeta.
Memórias antigas e fantasmas adormecidos, há muito remetidos para o esquecimento, começam a ser reavivados. Um segredo chocante ameaça ser revelado, algo que o tempo parece ter apagado mas que Grace tem bem presente.
Passado numa Inglaterra destroçada pela primeira guerra e rendida aos loucos anos 20, O Segredo da Casa de Riverton é um romance misterioso e uma emocionante história de amor


Opinião:

Mais um livro de Kate Morton que nos leva a visitar outra época, um passado distante e um mistério escondido nesse passado.
Um livro muito descritivo, onde ficamos a conhecer todos os costumes, festas, roupa, hábitos quando tudo estava mudando nos inicio do Séc XX. A primeira Guerra mundial, que ira mudara tanto a nível social como económico,das antigas famílias tradicionais .
Contado de uma forma calma por Grace , aos 98 anos recorda o que passou-se no Verão de 1924 na casa de Riverton , quando era uma jovem criada , e que mudou radicalmente a sua vida futura e também para a família que habitava em Riverton.
Irá revelar um segredo escondido por este longos anos, um fim surpreendente.
Embora não tenha sido o livro que mais agradou-me da autora, confesso que é uma boa história  que nos dá a conhecer a vida uma sociedade aristocrática, e o inicio do fim deste modo de vida.

sexta-feira, 10 de Outubro de 2014

Um Amor na Cornualha - Liz Fenwick


Fugir no dia do próprio casamento nunca parece bem.

Quando a pressão do futuro casamento se torna demasiada, Jude foge da igreja, deixando um bom homem no altar, a sua mãe furiosa e os convidados com mexericos suficiente para durar um ano. Culpada e envergonhada, Jude foge para Pengarrock, uma mansão em ruínas na Cornualha, no cimo de uma falésia, onde aceita um emprego a catalogar a extensa biblioteca da família Trevillion. A casa é um refúgio bem-vindo para Jude, cheia de história e segredos, mas quando seu novo proprietário chega, torna-se claro que Pengarrock não é amada por todos. Quando Jude sucumbe ao feitiço da casa, descobre um enigma familiar decorrente de uma terrível tragédia que teve lugar séculos antes: ao que parece, há algures um tesouro perdido. E quando Pengarrock é posta à venda, parece que o tempo está a esgotar-se para a casa e para Jude…


Opinião:

Um livro que envolveu-me completamente, um mistério antigo que vai ser desvendado.
Jude no dia do seu casamento decide abandonar o seu noivo no altar e fugir da pressão da família, que ela sente desde a morte da sua irmã mais velha.
Procura refugio numa casa antiga na Cornualha, onde vive um escritor que necessita de Jude para catalogar os seus apontamentos e documentos.Jude irá encontrar também documentos antigos , que a vão conduzir numa procura de um tesouro antigo que ninguém acredita que exista.Quando o escritor morre é Tristan, seu filho que ira tomar o lugar como senhor da casa da família Trevillion, mas este não tem o amor nem o interesse pela antiga história da casa e vai vende-la.Jude encontra no trabalho que ate então realizou na casa  uma nova motivação que necessita para encontrar um novo rumo a sua vida.E é a luta entre o passado que Jude defende contra um Tristan, a quem o passado não interessa, mas sim o lucro da venda da casa.
Um romance que cativou-me e que aconselho a ler.