quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

As Pessoas Felizes lêem e bebem Café -AgnésMartin-Lugand


Depois da morte do marido e da filha num brutal acidente de automóvel, Diane fecha-se em casa durante um ano, imersa em recordações, incapaz de reagir. Mas, quando já nada parece poder mudar, é precisamente uma dessas recordações que a faz escolher Mulranny, uma pequeníssima aldeia na Irlanda, como destino.

Instalada numa casa em frente ao mar, Diane é gentilmente recebida por todos os habitantes - todos menos um. Será Edward, o bruto e antipático vizinho, a resgatar Diane da apatia em que parece estar novamente a mergulhar. Primeiro, pela ira e pelo ódio. Mas depois, contra todas as expectativas, pela atracção. Como enfrentar este turbilhão de sentimentos? O que fazer com eles?

Opinião:

Um livro fantástico, que se lê de um fôlego.
O titulo do livro esconde uma narração diferente, a dor da perda de quem se amou muito está incrivelmente bem descrita neste pequeno livro.E a luta que Diane tem que enfrentar todos os dias num mundo que ela pensa ter terminado para ela..
Aconselho a ler porque o desenrolar da história é magnifico, o fim podia ter sido diferente,mas mesmo assim é um livro muito bom de ler.

O Olhar da Mente - Hakan Nesser


Uma manhã, o conceituado professor Janek Mitter acorda completamente desorientado no seu apartamento. Com a cabeça a latejar, sem se lembrar de nada da noite anterior, vagueia pela casa até encontrar a mulher, Eva Ringmar, morta na banheira. Apesar de Mitter ter chamado logo a polícia, é considerado o principal suspeito do crime.

Quando o experiente inspetor Van Veeteren é chamado para investigar o caso, duvida imediatamente da simplicidade do mesmo, mas Mitter acaba por ser julgado pelo homicídio da sua companheira e é condenado a cumprir pena num hospital psiquiátrico.

Quando, pouco tempo depois, o professor aparece assassinado no hospício, Van Veeteren reabre o caso e avança com uma investigação às duas mortes. Partindo de uma carta enviada por Mitter pouco tempo antes da sua morte, o inspetor entra numa aterradora viagem a um passado terrivelmente sombrio.

Opinião:

Um livro sombrio, personagens sombrias dois crime misteriosos, que faz com que o inspetor Van Veeteren ,também ele sombrio, tenha que embrenhar-se no passado horrível da primeira vitima.
Um livro bem aos estilo da escrita dos autores Escandinavos.

Imitação Mortal - J.D.Robb


Verão de 2059. Um homem usando capa preta, bengala e cartola se aproxima de uma prostituta em uma rua escura de Nova York. Minutos depois, a mulher está morta. Um bilhete é deixado na cena do crime, endereçado à tenente Eve Dallas, convidando-a a participar de um jogo de gato e rato a fim de descobrir a identidade do assassino. A assinatura no bilhete é, simplesmente, “Jack”



O Mapa Que Me Leva Até Ti - J.P.Monninger



Heather já acabou os estudos e está prestes a aceitar uma proposta de emprego num grande banco em Manhattan. Antes disso, no entanto, decide fazer uma viagem de comboio pela Europa com as amigas. Umas férias merecidas, antes de começar a vida adulta.

Até aqui, tudo normal, certo?

Mas quando um rapaz chamado Jack lhe pede licença e trepa pelo seu assento no comboio para se deitar a dormir no compartimento de bagagens, Heather percebe que esta viagem talvez não vá ser tão normal assim. Chegados a Amesterdão, já são inseparáveis.

Enquanto descobrem os canais da cidade holandesa, Jack partilha com Heather os motivos da sua viagem. Tem um velho diário, do seu avô, que refere todos os sítios aonde quer ir.

O casal, juntamente com uma série de amigos, vai acabar por percorrer o itinerário do avô de Jack o melhor que pode.
Mas será que Jack está a contar a Heather tudo sobre o seu passado? E será o encanto do velho continente suficiente para cimentar um amor que apareceu do nada?

Opinião:

Um amor improvável, entre uma jovem que vai realizar uma viagem de fim de curso com as sua colegas e encontra num comboio outro jovem que também esta viajando pela Europa.Os dois tem ideais de vida diferentes e querem um futuro diferente, Heather já tem um bom emprego a sua espera e a sua vida bem delineada, Jack vive ao sabor do momento, será que o grande amor que está crescendo entre eles tem um final feliz?
Um romance diferente que gostei muito de ler.

Reino de Feras - Gin Phillips



Lincoln é um bom menino. Aos quatro anos, é curioso, inteligente e bem-comportado. Lincoln faz o que a mãe diz e sabe quais são as regras.

«As regras hoje são diferentes. As regras são que temos de nos esconder e não deixar que o homem da pistola nos encontre.»

Quando um dia comum no Jardim Zoológico se transfoma num pesadelo, Joan fica presa com o seu querido filho. tem de reunir todas as suas forças, encontrar a coragem oculta e proteger Lincoln a todo o custo - mesmo que isso signifique cruzar a linha entre o certo e o errado, entre a humanidade e o instinto animal.

É uma linha que nenhum de nós jamais sonharia cruzar.

Mas, por vezes, as regras são diferentes.

Um passeio de emoção magistral e uma exploração da maternidade em si - desde os ternos momentos de graça até ao poder selvagem. Reino de Feras questiona onde se encontra o limite entre o instinto animal para sobreviver e o dever humano de proteger os outros. Por quem deve uma mãe arriscar a sua vida?

Opinião:

Um livro interessante, passado num Jardim Zoológico que num instante torna-se um local de horror.
Joan e Lincoln o seu filho de quatro anos costumam passear no jardim varias vezes, mas nesse dia algo insólito acontece, ficam fechados com mais algumas pessoas e tem que tentar esconder-se para salvar as suas vidas.
Num local cercado por animais irracionais, o que acontece aos humanos que lutam pela vida, será que esquecem a humanidade e viram feras seguindo o instinto de sobrevivência.
Gostei de ler mas acho que o fim e certas situações podiam ser mais elaboradas.

sábado, 20 de janeiro de 2018

Numa Floresta Muito Escura - Ruth Ware



Uma mulher solitária recebe um convite inesperado para a despedida de solteira de uma amiga que não via há muito tempo. Relutantemente, ela aceita participar na reunião de amigas, algures numa casa isolada na floresta. Quarenta e oito horas depois, Nora acorda numa cama do hospital. Está ferida mas não se recorda exatamente do que se passou. Sabe, no entanto, que alguém morreu. O que fiz eu?, pergunta-se ela, consciente de que algo muito grave aconteceu naquela casa na floresta escura, muito escura…

Opinião:

Mais um thriller magnifico.
Uma estranha festa de despedida de solteira, um grupo de pessoas  problemáticas , com segredos que vem deste muito tempo atrás, que faz com que apareçam ressentimentos entre eles.
Junta-se a este grupouma a casa de vidro perdida numa floresta.
Alguém vai morrer e quem cometeu  o crime.
Muito bom, a ler sem parar .

O Casal Que Mora ao Lado - Shari Lapena



É o aniversário de Graham, e sua esposa, Cynthia, convida os vizinhos, Anne e Marco Conti, para um jantar. Marco acha que isso será bom para a esposa; afinal, ela quase nunca sai de casa desde o nascimento de Cora e da depressão pós-parto. Porém, Cynthia pediu que não levassem a filha. Ela simplesmente não suporta crianças chorando.
Marco garante que a bebê vai ficar bem dormindo em seu berço. Afinal, eles moram na casa ao lado. Podem levar a babá eletrônica e se revezar para dar uma olhada na filha. Tudo vai dar certo. Porém, ao voltarem para a casa, a porta da frente está aberta; Cora desapareceu. Logo o rapto da filha faz Anne e Marco se envolverem em uma teia de mentiras, que traz à tona segredos aterradores.

Opinião:

Muito bom, daquelas leituras de tirar a respiração até ao fim.
Todos os personagens  são suspeitos neste livro, mas página pagina vão aparecendo situações novas e que de repente mudam e quase até ao fim não consegue se perceber quem terá raptado realmente a pequena Cora.
O fim foi arrepiante.

Eu Estou Aquu - Clélie Avit



No cenário frio e asséptico de um hospital surge a paixão entre Elsa, uma montanhista em coma há cinco meses depois de cair durante uma escalada, e Thibault, que se refugia no quarto da moça, por não querer visitar o irmão, o motorista bêbado que causou a morte de duas adolescentes num acidente automobilístico.
Delicadamente composto, o romance mostra o envolvimento gradual entre dois personagens cuja comunicação se dá instintivamente. Enquanto Thibault pode conversar e incentivar Elsa a retomar o domínio de suas ações, a jovem ouve, percebe e sente toques em seu corpo, mas não tem como comunicar seus desejos e anseios. Os dois passam a se conhecer tanto pelo que transmitem um ao outro – Thibault em suas confidências, Elsa tentando demonstrar que corresponde a seus estímulos – quanto pelo que os amigos da montanhista comentam a respeito do rapaz ou falam a ele sobre Elsa. Junto da moça em coma, Thibault sente-se tranquilo e protegido da revolta contra o irmão, internado em estado grave no mesmo hospital. Elsa, embora cercada pela família e por amigos, se entusiasma com a ousadia de Thibault, que não se acanha em beijá-la. E quando os parentes discutem a possibilidade de desligar os aparelhos que a mantêm viva, é com ele que Elsa conta para lutar por sua própria sobrevivência.

Narrado em primeira pessoa, alternando os relatos dos dois protagonistas, Clélie Avit consegue abordar problemas universais e atuais, como eutanásia, violência no trânsito e alcoolismo. As novas famílias urbanas também se superpõem aos laços biológicos. Thibault acompanha a mãe ao hospital, mas se recusa a enfrentar a situação do irmão, à beira da morte por um desastre causado por irresponsabilidade.

Opinião:

Um livro que eu adorei ler.
Um romance diferente , Elsa é uma jovem em coma, e os médicos querem desliga-la dos aparelhos.
Thibault tem o irmão no hospital vitima de um acidente e que envolveu a morte de duas jovens.Thibault não consegue lidar com esta situação e durante as visitas da mãe ao irmão ele esconde-se acidentalmente no quarto de Elsa.Vai falando com a jovem e começa a haver uma ligação entre os dois.Elsa está em coma e não reage, mas está ciente de tudo o que se passa á sua volta e também ela começa a sentir uma ligação com Thibault .
Um livro muito bonito.